Estamos digitalizados. E as redes sociais se tornaram parte integrante da sociedade, com isso postamos o tempo todo. O ato de fazer postagens não é só mais um viés de comportamento é uma expressão cultural.

Plataformas que visam conectar, compartilhar e interagir também se tornam ambientes onde irrealidade, golpes e cancelamentos são praticas comuns. Então como um ambiente tão poderoso da voz e cancela ao mesmo tempo?

A era do post trouxe a possibilidade de encontrar pessoas com gostos parecidos, conseguir trabalho, mobilizar o coletivo e ainda inspirar os outros a ter atitudes positivas. Mas de fato o que motiva as pessoas a fazer um post? Ou vários?

era dos postsExpressão e autoafirmação

Uma das principais razões pelas quais as pessoas fazem posts nas redes sociais é a necessidade de expressar sua identidade. O Post permite que as pessoas mostrem o que são, compartilhem opiniões, esperam ser vistos, ouvidos e reconhecidos.

Porem essa pratica em muitas das vezes não reflete a realidade e acaba por gerar uma pressão social e comparação o tempo todo. Resultado: Temos mais gente ansiosa e com doenças mentais sendo estimulado pela chamada era do post.

As redes foram projetadas para conectar pessoas e o compartilhamento de post é uma forma de iniciar e manter conexões. Que podem ser positivas ou negativas. Por mais fortes que sejam as vontades de pertencimento e interação social devemos ficar atentos as crianças e jovens que utilizam as plataformas com mais velocidade.

palestraValidação e reconhecimento

As curtidas, os comentários e os compartilhamento funcionam como prova social. Se foi muito visto é porque é popular e sendo popular significa que as pessoas amam certo? Errado. Quem trabalha com marketing digital sabe muito bem que promover post e uma questão de estratégia e dinheiro.

Com o surgimento dos influenciadores digitais, muitas veem o compartilhamento de post como uma oportunidade de negócios a fim de influenciar os outros. Sim compartilham seu estilo de vida, seus conhecimentos e principalmente os produtos que consomem.

É uma profissão reconhecida e bem-sucedida para muitos que faz parcerias comerciais, network e fonte de renda. Porem a exposição constante nas redes deve ser encarada por alguém que tenha musculatura emocional, ou ao menor comentário negativo ou cancelamento de rede vai gerar ansiedade.

autoimagemInfluencia na autoimagem e identidade

As redes sociais têm um papel significativo na formação da autoimagem e identidade. A exposição de imagens com filtros e idealizadas pode levar, principalmente os jovens a comparar sua aparência, estilo de vida e conquistas com padrões que não são reais.

Os jovens e as crianças devem ser incentivados a desenvolver uma percepção saudável de si mesmos, valorizando sua individualidade e reconhecendo que as imagens e vídeos das redes nem sempre são a realidade e muitos podem ser gerados por IA.

A era dos posts é um efeito colateral do nosso comportamento em produzir dados constantemente e essa motivação é acelerada pela tecnologia que estimula uma variedade de fatores, desde a necessidade de expressão individual ate a validação, influente e economia.

Assim devemos nos perguntar é necessário tanto post em nossas vidas? Será que não estamos incentivando as gerações mais novas que apenas ser digital é legal? Que nosso foco e determinação acontece apenas atrás do post perfeito? Que engajar é mais um verbo que só acontece em ambiente virtual?

O impacto causado pela nossa digitalização trouxe tanto benefícios quanto malefícios, mas não trouxe a capacidade de produzir senso critico em nos apenas fazendo um post. Isso quem determina é você e como observa a vida ao seu redor. Pense Nisso!

Maria Augusta Ribeiro é especialista em comportamento digital e Netnografia

https://belicosa.com.br/1-voce-abusa-da-tecnologia/

“Cancelado” na internet? 3 dicas de como lidar com isso

 







Saiba mais sobre
Comportamento Digital

Conteúdo especializado produzido por
Maria Augusta Ribeiro

Leia também



perenes

Perenes olhando através das gerações

Lições Atemporais para o Presente e o Futuro

black friday

Black Friday 2023: Entre Descontos e Consumo Consciente

Entre Descontos e Consumo Consciente

burnout digital

Burnout Digital

Profissionais a beira da exaustão pelo acesso e excesso de tecnologias