Campanha quer incluir o crime de gênero no código penal.

Por: Maria Augusta Ribeiro

De cada 10 mulheres assassinadas, 7 são mortas pelo marido, namorado ou ex. Para estes crimes cometidos em razão do gênero feminino uma nova lei pretende criar o feminicídio.

photoA campanha estimula a votação e inclusão da nova lei no Código Penal, tornando agravantes em crimes de violência sexual, doméstica, mutilação e tortura, em caso de morte de mulheres.

Do ponto de vista social, o machismo evita que muitos sejam condenados pela gravidade do homicídio.

dita-louboutin-balet-Feminicidio-#Belicosa55Por outro lado, há casos em que as próprias vítimas incentivam o comportamento violento do companheiro reagindo de forma extrema e causando a morte.

O projeto prevê para os crimes de feminicídio uma pena de 12 a 30 anos de prisão.

Apesar de considerar a mulher como vulnerável, a sociedade ainda se comporta de forma retrógrada, uma vez que começamos a trabalhar fora de casa há 50 anos e votar há 80 anos.

Pide_el_Inegi_clasificar_correctamente_casos_de_feminicidio_Recherche_Google_Google_ChromeO que é controvérsia nesse projeto de lei é que, em vez de incentivar a mulher a se educar, empoderar e ser independente, se cria mais uma lei para proteger quem deveria educar.

O assunto ainda irá render debates, mas ajudar na educação de uma amiga, colaboradora ou empregada pode ser melhor do que esperar punição para crime sem solução.

Compartilhe:






Saiba mais sobre
Comportamento Digital

Conteúdo especializado produzido por
Maria Augusta Ribeiro

Leia também



aulas online

AULAS ONLINE: A realidade que não ensina mais.

Porque as telas não auxiliam o aprendizado nas aulas online

netnografia

Netnografia: Mapeando os hábitos do consumidor on-line

Método que mistura pesquisa de mercado com internet está ajudando empresas a posicionarem

BBS

BBS Você sabe o que é isso?

BBS: Bebês, Babás e Smartphones. Tudo o que precisa saber sobre as telas