Grupo de garotas faz downhill no preconceito e pratica skate de forma feminina.

Por: Maria Augusta Ribeiro

O lance que une meninas de diversos lugares para a prática do longboard foi além do reconhecimento. Uma mistura de surf, skate e muito batom transformou apaixonadas pelo esporte em uma comunidade cheia de atitude.

ralacrew-#belicosa55Descer a ladeira, dar um rolé e debater assuntos importantes para jovens são algumas das atividades que fazem parte de cada encontro do Rala Crew.

Formado por 14 meninas que se encontram regularmente para a prática de longboard vive e respira a evolução do esporte nas garotas de Cuiabá.

Femininas, antenadas e independentes imprimem no universo masculino uma rotina mais suave.ralacrew-#belicosa55

Com respeito, solidariedade e apoio mútuo, fazem do próprio grupo uma inspiração. E não fazem das quedas um motivo de risos e sim de incentivo para fazer manobras melhores, maiores e mais ousadas. Tudo coisa de garotas, é claro!

As meninas do Rala Crew tem uma Fanpage onde publicam fotos, assuntos e locais onde se encontram. Quem sabe não é a sua família e passa por lá. Fica a dica!

Rala Crew no Facebook

Compartilhe:






Saiba mais sobre
Comportamento Digital

Conteúdo especializado produzido por
Maria Augusta Ribeiro

Leia também



#netnografia

Pai, você presta atenção ao tempo de tela do seu filho?

Porque o pai é o responsável pela tecnologia absorvidas pelas crianças em casa

netnografia

Belicosa: A força da Netnografia no Séc. XXI

Saiba quais as vantagens dessa pesquisa que busca ouvir o consumidor online

#maturidadedigital #telanamao #criancasetelas #maturidade #belicosa

Seu filho tem maturidade para ter uma tela na mão?

Saiba porque crianças menores de 10 anos não tem maturidade necessária para administrar o