A difícil tarefa de identificar emoções na Internet


Quantas vezes você fez longas pausas para não brigar no Whatsapp? Ou contou uma dezena para não discutir no grupo face? Se respondeu sim a alguma dessas perguntas, saiba que a difícil tarefa de identificar emoções na internet não é somente sua e todos nós estamos predispostos a enganos digitais.

Um estudo realizado pela Universidade de Chatham nos Estados Unidos comprovou o que todos nós já sabíamos: As emoções são difíceis de serem identificadas na internet, não importando se você conhece ou não a pessoa que está do outro lado.

faces-#belicosa55Alegria, medo, confiança, surpresa, nojo, tristeza, raiva e antecipação são reações humanas difíceis de reconhecer se não há interação visual ou auditiva e estudo norte-americano confirmou que por mais expert digital você seja nao conseguira distinguir raiva ou nojo via whatsapp.

Não importa se você utiliza redes sociais, e-mail ou sinal de fumaça para se comunicar. Sem expressões faciais, gestos e tom de voz é praticamente impossível ler a outra pessoa.

#belicosa55Se não conseguimos diferenciar surpresa ou antecipação pelos canais de comunicação digitais mais populares hoje em dia, imagine quando brigamos ou temos debates mais acalorados? A certeza de equívocos e desentendimentos é certeira.

Mas, e se ao realizarem uma pesquisa de empatia digital você conhecesse a pessoa, reconheceria suas emoções pelo e-mail? Antes que me diga que sim, cara pálida, saiba que o estudo revelou que estranhos e conhecidos estão no mesmo nível, ninguém consegue identificar emoções pela internet sem a ajuda da voz ou da imagem por vídeo.

E em tempos onde acreditamos que estar conectado é conhecer o outro, o estudo americano nos faz refletir se estamos nos entendendo de fato. #SQN.

robo,#belicosa55O que podemos fazer para amenizar a frieza da distância e o uso contínuo de emojis por preguiça de dizer “eu te amo” por exemplo, é simples. Converse “face to face”. Envie mensagens de voz, abuse das ligações e jamais substitua uma boa conversa cara a cara por qualquer whatsapp.

Refletir sobre o uso da tecnologia em nossa é essencial para sabermos quando devemos enviar um e-mail ou quando a melhor saída é uma conversa real para deixar claro pontos de vista, reconciliar com a pessoa amada e evitar confusões comuns via redes sociais. Pense nisso!

Por: Maria Augusta Ribeiro. Profissional da informação, especialista em Netnografia, escreve para o Belicosa.com.br e é Coordenadora de Comunicação da BPW Brasil.

Compartilhe!

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *