Ansiedade, falta de sono e isolamento são alguns dos efeitos causados em adultos pelas telas nos dias atuais. Segundo relatório do hootsuite, o brasileiro passa em media 10 horas por dia conectado na internet.

Nas crianças a queixa mais comum é a irritabilidade quando são privados de seus smartphones ou tablets. Além da falta de sono, dificuldade para enxergar e obesidade.

Mas, como sobreviver à vida moderna sem a ajuda da tecnologia? E ainda, ter uma saúde mental equilibrada?  Desconecte-se! A saída pode estar no detox digital.

SegundoMaryanne Wolf em seu livro “O Cérebro no mundo digital”, estamos perdendo a capacidade de foco pelo uso das telas. Ela explica que estímulos demais no cérebro podem ajudar a gente a ter a “memória gafanhoto”.

memoria gafanhoto

O termo serve para designar aquela mente em que o cérebro fica pulando o tempo todo,  e acaba por comprometer a nossa memória. Agora, imagine nas crianças?

Uma memória gafanhoto não é capaz de aprender e não vai se lembrar de muitas coisas,  porque ficou abrindo abas demais na pesquisa do google, ou mesmo passando o dedinho na tela.

A pergunta que preocupa é: Como vamos formar as pessoas de amanhã, se hoje estamos destruindo sua memória com uma tela?

 

detox digitalA recomendação da Organização Mundial da Saúde , restringe o uso das telas em crianças e ainda nos direciona para uma vida com tecnologia, mas com menos telas para uma saúde mental equilibrada.

Mas como fazer um detox digital? A primeira medida é rastrear quanto tempo você, seus companheiros e filhos passam na frente de uma tela. Isso pode ser feito por aplicativos ou mesmo dentro dos próprios dispositivos. Aí você vai ter uma noção de quanto tempo passa conectado.

 

Estabeleça regras que possa cumprir. Não adianta restringir o uso das telas nos pequenos se você mesmo não dá o exemplo.

Pratique o desapego da tecnologia. Conhece aquele ditado,  o que a gente não vê coração não sente? É assim que funciona com as telas. Pare de carregar suas telas por onde vai dentro da sua casa.

Uma dica pessoal é, quando for fazer alguma leitura, deixar o telefone e o notebook carregando em outro cômodo. A leitura fica muito mais produtiva.

saude mental

Uma hora antes de dormir, coloque sue tablet, smartphone, Tv e notebook para carregar fora do quarto e longe da sua cama, e não toque neles até o outro dia. A menos que seja um pedido de socorro por chamada. Esta provavelmente é a regra mais difícil, porque vai exigir disciplina durante todos os dias.

E para os pais e mães de crianças, atenção: Suas telas devem estar no cofre ao dormir, risos! Mais de 76% das crianças entre 2 e 7 anos acorda no meio da noite para checar as redes sociais  dos pais e dar tarefas para Alexa enquanto os pais dormem.

Ah! Nada de telas durante as refeições, inclusive a TV. E elas acontecem fora do quarto, já que a responsável por aparar seu prato é a mesa não a cama.

 

desconecte-seTome sol! A exposição solar diária de 10 minutos ajuda a regular a vitamina D e dá mais disposição ao seu corpo para cumprir a agenda do dia.

O detox digital vai lhe dar liberdade para fazer todas as cosias que antes não tinha tempo porque ficava diante de uma tela, mas vai lhe exigir disciplina na repetição diária de suas regras. Por isso, paciência com você e seu corpo.  Desconecte-se!

 

Maria Augusta Ribeiro é especialista em comportamento digital e netnografia

Belicosa.com.br

Leia mais:

Dieta midiática X Crianças

Compartilhe:






Saiba mais sobre
Comportamento Digital

Conteúdo especializado produzido por
Maria Augusta Ribeiro

Leia também



aulas online

AULAS ONLINE: A realidade que não ensina mais.

Porque as telas não auxiliam o aprendizado nas aulas online

netnografia

Netnografia: Mapeando os hábitos do consumidor on-line

Método que mistura pesquisa de mercado com internet está ajudando empresas a posicionarem

BBS

BBS Você sabe o que é isso?

BBS: Bebês, Babás e Smartphones. Tudo o que precisa saber sobre as telas