Não há mais espaço para o preconceito contra mulheres com curvas generosas, e a vez das gostosas está além. Saiba por quê.

Por: Maria Augusta Ribeiro.

Mais de 30% das mulheres em todo o mundo são obesas. E com a obesidade vêm a discriminação e a exclusão social de pessoas fora do que é considerado como padrão de beleza.

Ninguém deseja ser gordo, isso é um fato. Mas existem alternativas para se viver bem, em forma e sem se render a sacrifícios que vão debilitar a saúde.

Não é de hoje que a mulherada faz de tudo para ter um corpo desejado. Mas o aumento do número de cirurgias plásticas em pessoas cada vez mais jovem impõe um conceito cruel: Quem tem curvas não é legal.

before-afterA indústria da moda cultua corpos cada vez mais magros e numeração de roupas cada vez menor, incentivando a beleza a ser apenas magra.

Segundo pesquisa feita por Yale, jurados homens são mais propensos a condenar mulheres gordas a crimes do que a magras.

gordinhas,#belicosa55No trabalho, mulheres com mais curvas recebem menos que os homens e do que as magras. Transformando o índice de gordura corporal em pré-requisito para se garantir melhores salários e não a eficiência.

A obesidade feminina é geralmente associada à ganância e à falta de controle ao se alimentar. E a sociedade atual exige que mulheres sejam, antes de qualquer coisa, peças decorativas. Assim ser gorda não é padrão.

25933a90976faee183865e968666d3ccNa contramão da gordofobia, pesquisas revelam que mulheres gostosas são tão ativas sexualmente ou mais do que as magras. Lembrando que beijam e fazem sexo oral melhor, já que o sentido mais aguçado está na boca.

resize.phpDesde qualquer quadro de Da Vinci, até os mais novos calendários da Pirelli, há mulheres volumosas, belas e sexys. E não há mais espaço para o preconceito.

Há um mercado não discriminatório e belo para as mulheres que não desejam ser magrelas.

Seja em qualquer profissão escolhida, mulher é mulher e pronto. O que as diferencia de pessoas apenas decorativas a interessantes sao seus valores.

Compartilhe:






Saiba mais sobre
Comportamento Digital

Conteúdo especializado produzido por
Maria Augusta Ribeiro

Leia também



telas

Será que sou dependente das telas?

Saiba porque a tecnologia esta criando gerações dependentes das telas

jogos online

Jogos online: vilão ou mocinho?

A exposição aos jogos online está oferecendo mais riscos do que benefícios?

netnografia

Netnografia: 3 Formas de analisar o comportamento do consumidor

Metodo de pesquisa digital vai ajudar o empreendedor a entender o consumidor -netnografia