Por Maria Augusta Ribeiro

Recentemente grandes nações têm focado seus esforços e incentivos fiscais na educação colocando em prática a nova cartilha de políticas educacionais continuas, mesmo que se mudem os governantes, o compromisso inicial é mantido.

Os países que aderiram a esta prática política, passaram a selecionar melhor seus professores, reformularam leis educacionais e ampliaram o tempo de permanência dos estudantes em sala de aula. Tudo isso visando à melhoria do ensino, a melhor capacitação profissional e diminuindo o índice de delitos causados por adolescentes fora de sala de aula.

Se o Brasil adotasse esta política educacional continua, teríamos candidatos a cargos políticos mais preparados, cidadãos mais bem informados e consequentemente teríamos menor índice de corrupção no país.

Schools Education - appleConsiderada a sétima preocupação do brasileiro a educação não é prioridade em nosso país que ainda engatinha sem a certeza que um dia irá caminhar. Nossa população hoje mesmo com a internet ainda se encontra desinformada, sendo assim, fácil de manipular em período eleitoral.

A educação é a saída para mudar o cenário político e econômico de qualquer país, basta ter disposição e investimentos na área. É sabido que o conhecimento é a única coisa que ninguém pode tirar de você após o processo de aprendizado. Portanto aos nossos políticos fica a dica de maior investimento na área e que tal adotarmos a política educacional continua?

Compartilhe:






Saiba mais sobre
Comportamento Digital

Conteúdo especializado produzido por
Maria Augusta Ribeiro

Leia também



telas

Será que sou dependente das telas?

Saiba porque a tecnologia esta criando gerações dependentes das telas

jogos online

Jogos online: vilão ou mocinho?

A exposição aos jogos online está oferecendo mais riscos do que benefícios?

netnografia

Netnografia: 3 Formas de analisar o comportamento do consumidor

Metodo de pesquisa digital vai ajudar o empreendedor a entender o consumidor -netnografia