Os benefícios da Netnografia atual


Inventada por Robert Kozinets, a Netnografia é uma pesquisa de mercado super adaptativa. Mas, pelo fato de ser nova, muitas empresas se perguntam quais os impactos dessa tecnologia nos negócios.

Quando digo que trabalho com Netnografia, as pessoas dizem NET…NO….O que é isso? E depois que explico, vem a segunda pergunta: … Pra que serve? É aí que que a coleta, análise e interpretação dos dados online ficam sofisticados.

Mais rápido, mais barato, e que se adapta melhor à velocidade das interações dos consumidores em ambiente digital e principalmente nas redes sociais digitais, a Netnografia tem proveitos ainda maiores. 

Além de utilizar métodos multicanais para estudar o comportamento do consumidor, a Netnografia é uma ferramenta que causa pouca fricção e estimula interações mais sinceras. Uma vez que respondemos às pesquisas e interações de forma mais espontâneas se feitas de maneira digital do que o habitual cara a cara.

 

Benefícios:

Com interações mais naturais e a observação do comportamento, a netnografia entende que a opinião e sentimentos do consumidor importam. E isso ajuda a contextualizar empresas para a tomada de decisão. Bem como ajudam as marcas a se posicionarem de forma estratégica, já que o objetivo é entender para atender.

A geração de insights dessa pesquisa pode ainda medir a temperatura das organizações, engajar marcas e criar oportunidades de negócios. Um exemplo disso é o desodorante Invisible Dry da Nivea: foi prestando atenção aos desejos dos consumidores nas redes sociais que fizeram um produto que atendesse à demanda, e sem concorrentes por um bom tempo.

Outro benefício matador da Netnografia é a possibilidade de cocriação. O público se sente prestigiado quando ajuda a criar algo que, de novo, atenda aos desejos de consumo.

Na minha opinião, a Netnografia é a possibilidade de estudar novas culturas: se prestarmos atenção nos super consumidores que vêm da China, ou ainda entender como comunidades como as The Game of thrones ou Star Wars são tão engajadas.

 

Compartilhe!

Previous Vício em Selfie
Next As mães: a nova geração de viciadas em redes sociais?

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *