Planejar faz sentido?


5 Motivos para exigir que sua cidade tenha planejamento urbano e fazer parte das decisões politicas de seu pais.

Por Maria Augusta Ribeiro

Cidades preparadas antecipam o futuro. E planejar como será a cidade onde mora daqui ha 10, 20 ou 50 anos é dever do poder publico, mas quem exige é você, saiba porque.

plano_diretorComunicação: Criar, desenvolver e monitorar programas que visem a melhoria da população depende de comunicação entre a sociedade e o gestor publico. Esta é a maneira mais efetiva de definir o que é prioridade para a sua cidade.

Definir para que e quando vai acontecer depende de esforço conjunto. Participe de audiências publicas, debates em comunidades de bairro e ate em reunião de condomínio estimulando mudanças para cidade que deseja.

Estratégia: Planejamento urbano adequado consegue identificar o que fazer primeiro, como usar os recursos disponíveis e estimar projetos futuros. Assim a  fiscalização cidadã pode garantir o cumprimento das metas estabelecidas no plano diretor de seu município. Fique atento! E denuncie o descaso, tire fotos e envie para a mídia.

#belicosa555Estrutura Técnica: Desenvolver uma ação bem planejada, implica em equipe qualificada e bem remunerada.  Exigir uma gestão publica impecável com profissionais que nao sejam especialistas ou nao recebam adequadamente é desastroso.

Relações Duradouras: A parceria população e poder publico  é fundamental para que relações duradouras sejam estabelecidas e projetos sejam atendidos.

Antecipar problemas, minimizar riscos e planejar metas para melhoria da qualidade de vida da população se consegue com ajuda da sociedade.

Progresso: A transformação da infraestrutura de uma sociedade e o local onde vive se consegue com o uso adequado do solo,  com a melhoria da economia local e com educação de qualidade.

Nada fará sentido se belas cidades nao puderem ser povoadas com cidadãos conscientes de suas responsabilidades. Evite jogar lixo na rua, dê passagem no transito e ajude a mudar a cidade onde vive. Particpe!

Compartilhe!

Previous Balada, Games e Al Qaeda
Next Medindo o que Importa

9 Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *